Babá que decapitou menina diz ter agido “por ordem de Alá”

A babá presa em Moscou após decapitar uma menina de quatro anos disse ter agido “por ordem de Alá”, durante seu comparecimento nesta quart...

Sirene
A babá presa em Moscou após decapitar uma menina de quatro anos disse ter agido “por ordem de Alá”, durante seu comparecimento nesta quarta-feira ante um juiz que ordenou sua prisão preventiva. Goultchekhra Bobokoulova, uma cidadã do Uzbequistão de 38 anos, foi detida na segunda-feira perto de uma estação de metrô no nordeste da capital russa quando caminhava na rua com a cabeça decapitada de uma menina gritando “Alá é grande!”.
“Isso é o que Alá me ordenou”, declarou a mulher à imprensa ao chegar à audiência. Posteriormente, a partir da cela onde os acusados permanecem, esta mãe de três filhos, divorciada, fez declarações incoerentes, nas quais misturava reclamações e um discurso profético, pouco antes do início da audiência. “Alá enviará um segundo profeta para trazer notícias da paz, olá a todos”, declarou. “Tenho fome, vou morrer em uma semana, é o fim do mundo, me proibiram de comer, olá a todos”, declarou, saudando a imprensa.
Depois que os jornalistas saíram da sala do tribunal, a babá mudou de comportamento. Respondeu as perguntas do juiz de forma educada e rápida, dando todos os detalhes que eram solicitados. Oriunda de Samarkand, uma cidade do sudeste do Uzbequistão, ex-república soviética da Ásia Central, Goultchekhra Bobokoulova pediu um intérprete durante a audiência, já que disse não falar bem a língua russa. No entanto, durante o interrogatório respondeu a todas as perguntas em russo, uma língua estudada durante a época soviética em todas as escolas da URSS.
“Tenho três filhos, o mais velho tem 20 anos, o segundo 19 e o menor 16”, declarou. O juiz ordenou sua detenção preventiva até 29 de abril. “Representa um risco real para a vida e a saúde das pessoas”, sobretudo das crianças, disse a investigadora Olga Lapteva. A justiça abriu uma investigação por “assassinato de menor”, enquanto os meios de comunicação russos se perguntam sobre as motivações desta mulher, classificada por alguns de “demente” e por outros de “terrorista”.
No dia do assassinato, as redes de notícias russas decidiram não falar sobre a prisão desta mulher em seus noticiários, estimando que era algo “muito monstruoso para ser mostrado pela televisão”. A rede pública Rossia 24 informou nesta quarta-feira sobre a audiência, mas não forneceu detalhes sobre o crime. A babá da menor, que nasceu em 2011, esperou que os pais dela saíssem de casa e depois, por uma razão desconhecida, “feriu a menina no pescoço e a decapitou”, antes de sair à rua com a cabeça, segundo o relatório apresentado ao tribunal.
“Até agora, não ficou determinada (a existência) de supostos cúmplices ou de pessoas que a tenham levado a cometer este crime”, afirmam os investigadores. A mulher foi submetida a exames psiquiátricos. Não se exclui que tenha agido “sob a influência de drogas ou psicotrópicos”, declararam sem dar mais detalhes.
Do Diario de Pernambuco

Matérias relacionadas

destaque 8160771975848524766

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Fanpage

Aluguel de cadeiras e mesas

Aluguel de cadeiras e mesas
87)8799118-2878 OU 87)99951-9970

Som Propaganda

Som Propaganda
87)99951-9970 ou 8799118-2878

Rádio Cidade Mix Ao vivo


(Clique no play para ouvir)

Radio Cidde Mix

Radio Cidde Mix
ao vivo elias_publicidade@outlook.com

WhatsAPP BLOG ELIAS PUBLICIDADES

WhatsAPP BLOG ELIAS PUBLICIDADES

Parceiros

Total de visualizações de página

item