França: Polícia mata irmãos que realizaram atentado em Paris, diz imprensa.

Os irmãos Said e Cherif Kouachi foram mortos pela polícia francesa A imprensa francesa anunciou na tarde desta sexta-feira que a...



Os irmãos Said e Cherif Kouachi foram mortos pela polícia francesa


A imprensa francesa anunciou na tarde desta sexta-feira que a polícia invadiu a fábrica onde estavam os dois suspeitos do atentado contra o jornal "Charlie Hebdo", os irmãos Said e Cherif Kouachi. Eles teriam morrido durante a invasão, na cidade de Dammartin-en-Goele. Antes, foram ouvidas fortes explosões e disparos de armas. Helicópteros pousaram no teto do edifício. As primeiras informações indicam que o refém que estava em poder dos terroristas foi libertado. A fábrica fica nas proximidades do aeroporto Charles de Gaulle, o mais importante do país. A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, confirmou a morte dos dois irmãos suspeitos do atentado terrorista contra a revista Charlie Hebdo. 
Crianças das escolas próximas foram bloqueadas dentro dos colégios e a polícia pede que seus pais não saiam de casa para buscá-las, a fim de evitar novos acidentes. Em outra ação quase simultânea, a polícia também matou um sequestrador que tinha feito reféns em um mercado de Paris. Segundo a imprensa, a polícia teria confirmado que quatro reféns também morreram. Três policiais ficaram feridos. Emissoras de TV locais afirmaram mais cedo que Hayat Boumeddiene e Amedy Coulibaly mantinham cinco reféns no supermercado Hyper Cacher, entre eles, mulheres e crianças. A suspeita Hayat Boumeddiene, namorada do atirador, está desaparecida.
Segundo a imprensa francesa, Coulibaly conhecia um dos suspeitos do atentado contra a revista Charlie Hebdo. Ele foi visto com o suspeito do ataque contra a revista satírica Cherif Kouachi em 2010 durante a investigação sobre a tentativa de fuga de uma prisão na França. Ele foi condenado por seu papel e é bem conhecido da polícia antiterrorista.

Histórico 
Dois homens encapuzados entraram na redação do jornal satírico "Charie Hebdo" na última quarta-feira, dia 7, abrindo fogo contra a equipe. Doze pessoas foram mortas, entre elas alguns dos mais famosos cartunistas do país; oito pessoas ficaram feridas, sendo que quatro seguem em estado grave no hospital. 
Há três dias, a Polícia francesa perseguia os foragidos. Cerca de 88 mil homens foram mobilizados para capturar os suspeitos, informou o Ministério do Interior. 
O mais jovem dos três envolvidos no atentado se entregou à Polícia na madrugada desta quinta-feira, após uma operação na região de Reims. Hamyd Mourad tem 18 anos e os investigadores suspeitam que ele dirigiu os carros usados na fuga. 

Fonte: Jornal do Brasil

Postar um comentário

emo-but-icon

Rádio Cidade Mix Ao vivo


(Clique no play para ouvir)

Curta nossa Fanpage

WhatsAPP BLOG ELIAS PUBLICIDADES

WhatsAPP BLOG ELIAS PUBLICIDADES

Parceiros

Brasileirão 2017

https://www.tabeladobrasileirao.net/serie-a/widgets/

Grande Serra

Grande Serra

CSB

CSB
A FABRICA DE EVENTOS

Total de visualizações de página

Apoio Secretário de Agricultura

Apoio Secretário de Agricultura
Cleiton Beijamim

Vereador Arnaldo de Zé de Bia

Vereador Arnaldo de Zé de Bia
item