Trio que vendia carne Humana em Garanhuns será julgado amanhã (13/11)

De acordo com a promotora de Justiça Eliane Gaia, os réus teriam confessado o homicídio contra Jéssica durante interrogatórios policiais rea...

De acordo com a promotora de Justiça Eliane Gaia, os réus teriam confessado o homicídio contra Jéssica durante interrogatórios policiais realizados em 2012, na cidade de Garanhuns. O trio foi preso após investigações apontarem que eles teriam matado outras duas mulheres que estavam desaparecidas no município do agreste pernambucano.

 “O inquérito apontou que Jéssica foi a primeira vítima, morta quando eles ainda moravam no bairro de Rio Doce, Olinda. Por esse motivo, o caso foi desmembrado”, destacou a promotora. Um outro julgamento será realizado no Tribunal do Júri na Comarca de Garanhuns para se julgar o duplo homicídio cometido por Jorge, Isabel e Bruna naquela cidade.

Ainda segundo Eliane Gaia, o MPPE reforçará os resultados dos nove laudos que atestam que o trio pode responder pelos seus atos e que estavam conscientes da ilegalidade do que praticavam.

Os réus são acusados de matar e esquartejar a vítima para consumir a sua carne, bem como de manter em seu convívio a filha de Jéssica, que na época do crime tinha dois anos. A criança teria presenciado todos os crimes executados por Jorge, Isabel e Bruna.

Garanhuns – Em 2012, após a investigação do desaparecimento de Giselly Helena da Silva (25/02) e de Alexandra da Silva Falcão (12/03), a Polícia Civil descobriu os crimes do trio e os restos mortais das duas jovens. O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) denunciou à Justiça Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, Isabel Cristina Torreão Pires e Bruna Cristina Oliveira da Silva, quanto aos crimes de Garanhuns, por duplo homicídio triplamente qualificado, falsidade ideológica, estelionato, ocultação de cadáver e falsificação de documentos. Esse julgamento ainda será realizado.
Com o mandado de prisão para um homem e duas mulheres, a polícia de Garanhuns chegou à casa dos, até então, suspeitos. A partir dos relatos da criança de cinco anos que morava com o trio e dos depoimentos deles, que confessaram os homicídios, os casos passaram a ser elucidados, inclusive outro anterior, o homicídio da adolescente Jéssica Camila da Silva Pereira (mãe da criança de 5 anos encontrada na casa), em maio de 2008, no bairro do Rio Doce, Olinda.
 O Tribunal do Júri da Comarca de Olinda, presidido pela juíza Maria Segunda Gomes de Lima, vai realizar, nesta quinta-feira (13), o julgamento popular de Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, Isabel Cristina Torreão Pires e Bruna Cristina Oliveira da Silva, no Fórum Lourenço José Ribeiro, localizado na Avenida Pan Nordestina). Os réus foram denunciados pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) por homicídio quadruplamente qualificado (por motivo torpe, meio cruel, impossibilidade de defesa da vítima e com a finalidade de assegurar a realização de outras práticas criminosas), vilipêndio (prática ultrajante cometida contra o corpo de um ser humano) e ocultação de cadáver contra a adolescente Jéssica Camila da Silva Pereira, morta em Olinda, no mês de maio de 2008.

omicídio triplamente qualificado, falsidade ideológica, estelionato, ocultação de cadáver e falsificação de documentos. Esse julgamento ainda será realizado.
Fonte: Ministério Público de Pernambuco
 

Postar um comentário

emo-but-icon

Rádio Cidade Mix Ao vivo


(Clique no play para ouvir)

Curta nossa Fanpage

WhatsAPP BLOG ELIAS PUBLICIDADES

WhatsAPP BLOG ELIAS PUBLICIDADES

Parceiros

Brasileirão 2017

https://www.tabeladobrasileirao.net/serie-a/widgets/

Grande Serra

Grande Serra

CSB

CSB
A FABRICA DE EVENTOS

Total de visualizações de página

Apoio Secretário de Agricultura

Apoio Secretário de Agricultura
Cleiton Beijamim

Vereador Arnaldo de Zé de Bia

Vereador Arnaldo de Zé de Bia
item